Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Ministério do Turismo
Início do conteúdo

Dona Francisca

O atual município de Dona Francisca fazia parte da antiga Colônia de Santo Ângelo. Criado em 1883, situa-se à margem direita do Rio Jacuí. Pertencia ao município de Cachoeira do Sul. A sede era a Fazenda Santo Antônio, de propriedade do Senhor José Gomes Leal, que por volta de 1880, vendeu a propriedade à família Mostardeiro, de Porto Alegre, uma vez que havia contraído dívida com essa família e não possuía suficiente dinheiro para quitar o débito. Em 1881, Manoel José Gonçalves Mostardeiro ali fixou residência, com o fim de administrar a área. No ano seguinte, abriu a primeira escola, tendo como professora sua filha, Anália Mostardeiro.

Em 1883, é contratado um agrimensor para estabelecer as bases da colonização, implementada através dos imigrantes alemães e italianos. Destaca-se que o núcleo da atual sede do município foi delineado já naquele ano, pois o dito agrimensor elaborou um projeto de vila, contando com ruas e lotes delimitados. O nome Dona Francisca foi dado em homenagem à esposa do Sr. Mostardeiro.

Os colonos alemães fixaram-se em Linha Ávila bem como os italianos, oriundos do Vêneto e Treviso, onde hoje se localizam Linha Grande, Linha do Moinho e Linha do Soturno. O rápido desenvolvimento econômico, fruto do trabalho dos imigrantes, fez com que Cachoeira do Sul, no primeiro quarto deste século, instalasse em Dona Francisca a sede do 5º distrito, constituído pelas localidades de Dona Francisca, Faxinal do Soturno, Linha Ávila, Santos Anjos, Polêsine e Vale Vêneto. Em 1934, chegaram da Itália as Irmãs Palotinas, criando a primeira Congregação da Ordem na América Latina e fundando a Escola São Carlos. Em 1959, Dona Francisca solicitou emancipação.

Mapa do Rio Grande do Sul - Região de Três Coroas
Dona Francisca, RS
254Km de Porto Alegre