Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Início do conteúdo

Frederico Westphalen


Frederico Westphalen iniciou com a colonização por volta de 1918, com a chegada dos primeiros desbravadores, vindos de vários pontos do Estado, atraídos pela caça, que, na época era abundante nesta região, então coberta por densas florestas.

Em 1919, começou a ser aberta a p ... Leia Mais
Frederico Westphalen iniciou com a colonização por volta de 1918, com a chegada dos primeiros desbravadores, vindos de vários pontos do Estado, atraídos pela caça, que, na época era abundante nesta região, então coberta por densas florestas.

Em 1919, começou a ser aberta a primeira picada para construção da estrada que ligaria o centro do Estado às Águas do Mel, hoje município de Iraí. Essa picada passava por Frederico Westphalen, local de parada dos viajantes, que instalaram um barril em uma fonte para captar água e saciar a sede, tanto deles quanto de seus animais. Por este motivo, por longos anos, Frederico Westphalen denominou-se \\\"BARRIL\\\", nome que ainda hoje os antigos moradores utilizam quando se referem à nossa cidade.

O município emancipado em 1954, integra a Região Turística das Águas e Pedras Preciosas, ao norte do Estado do Rio Grande do Sul e é, hoje, pólo regional em vários segmentos, destacando-se no campo educacional com 4 universidades, cuja semente foi plantada em 1969, sendo a pioneira a URI, que, juntamente com as CESNOR, UERGS e UNOPAR, oferecem mais de 30 cursos regulares e de pós-graduação, movimentando, diariamente, mais de 4 mil alunos, provenientes de mais de 55 municípios gaúchos e catarinenses.

As etnias italiana, polonesa, alemã e a cultura gaúcha mantêm viva a história dos imigrantes que a colonizaram, com seus usos e costumes, demonstrados na música e dança e, também, na mesa farta com uma gastronomia diversificada, proporcionando momentos de alegria e de integração que encantam a todos os visitantes.

A base da economia está na agricultura diversificada, sobretudo, familiar; a indústria de processamento de alimentos, de fiberglass, metalúrgicas e moveleiras; o comércio diversificado com atendimento em horários especiais e no setor de serviços o município como Pólo Regional oferece serviços em todas as áreas.

O turismo destaca-se, juntamente com os demais municípios que integram as Rotas das Gemas e Jóias e Pedras e Águas que Encantam nos segmentos Pedras, Religioso e Eventos. Em Frederico Westphalen encontra-se a única mina de calcita a céu aberto do mundo, nas cores azul, amarela esverdeada, vermelha, cinza e a branca, a Igreja Catedral Diocesana Santo Antônio, uma das mais belas do Estado com arquitetura neogótica, arcos ogivas e abóboda com nervuras, pinturas sacras, vitrais multicoloridos, dando uma visão exata de sua beleza, sede da Diocese dos Mártires do Rio Grande do Sul, os Beatos Manuel e Adílio. Destacam-se, ainda, o Monumento Cristo Rei e o Santuário de Schoenstat.

Quanto a eventos, destacam-se os eventos socioeconômicos e culturais, com abrangência regional e interestadual.
Mapa do Rio Grande do Sul - Região de Três Coroas
Frederico Westphalen, RS
434Km de Porto Alegre