Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Ministério do Turismo
Início do conteúdo

Giruá

Giruá abre as portas para uma das mais belas e ricas regiões do Brasil, as

Missões, no Noroeste do Rio Grande do Sul. Devido a exuberante produção agrícola,

Giruá, a Terra do Butiá, mantém o título de \\\"Capital da Produtividade dos Gaúchos\\\"

e encanta os visitantes pela hospitalidade, paisagens exuberantes com rios de

belas cachoeiras e pela rica gastronomia e artesanato a base do butiá.

esporte e lazer, com pista de caminhadas, academia de ginástica ao ar livre, lagos

ornamentais e amplo gramado para passeios com a família. Giruá conta também

com um excelente parque de exposições, onde são realizados diversos eventos

como o Encontro Sul Americano de Fuscas e Derivados, o Rodeio Crioulo, a Festa

do Butiá e a EXPOGIRUÁ, feira que é realizada a cada dois anos com o objetivo de

prestigiar e incentivar as atividades econômicas ligadas à agricultura, indústria,

comércio, turismo, saúde, educação e serviços, promovendo e incentivando a

cultura, a apresentação da criatividade no campo da tecnologia, produção e

desenvolvimento. Na Cultura a Festa do Butiá que acontece anualmente no mês de

março fomenta o artesanato e a gastronomia

à base do butiá, principal ícone cultural do município. O histórico deste importante evento

pode ser acompanhado no blog www.artesanatogirua.blogspot.com.br

entre outras atrações naturais de lazer.

O Parque Integrado Elso Pilau, no centro de Giruá, oferece ampla área para o

O Município conta também com ótimos hotéis, restaurantes, pesque­pague

Histórico do Município

Em 1927 torna-se 11º distrito de Santo Ângelo com o nome de Passo da Pedra em razão do Rio de Pedras que dava acesso à localidade. Compreendido no polígono das Reduções Jesuíticas, já pertenceu à Cachoeira do Sul, Cruz Alta e Santo Ângelo e no início da colonização, aproximadamente em 1895, a região era coberta por extensa mata virgem e abundantes palmeirais de frutos dourados, que os índios chamavam de jeriva. Com a inauguração da estrada de ferro em 1928 a denominação Passo da Pedra é substituída por Giruá, por razões de os imigrantes encontrarem dificuldades em pronunciar o nome do fruto do butiazeiro. Emancipou-se em 28 de janeiro de 1955 e é composto de cinco distritos: Mato Grande, Cândido Freire, Quinze de Novembro, São Paulo das Tunas e Rincão dos Mellos.

Atualmente as principais fontes da economia vêm da agricultura com as colheitas de milho, trigo e soja. O comércio e a indústria são também muito importantes, pois geram riquezas e trabalho.

Símbolos do município:
- butiazeiro: palmeira do gênero Cocos jathy do Tupi Guarani Mbutia, que popularmente é reconhecida por butiazeiro e seu fruto o butiá.
- bandeira: criada pela Lei 567, de 27-05-1977. As cores principais são o amarelo e o verde. O amarelo representa os cereais já maduros e também as riquezas, como o ouro. O verde simboliza as matas brasileiras e as grandes áreas destinadas à cultura. No centro está o brasão do município.
- hino: letra de Lírio Sontag, evidencia o potencial do município, despertando o amor pela terra e a cultura das tradições.
- brasão: na parte superior aparece uma coroa em forma de castelo, logo abaixo vem as estrelas, simbolizando os distritos giruaenses, onde o maior, representa a sede. Na lateral direita está a soja, principal cultura do município, estando na sua cor original, o verde. Já no lado esquerdo aparece o trigo que representa a segunda maior riqueza do município. O fundo avermelhado representa a cor do nosso solo, estampa uma empresa em atividade, simbolizando o setor industrial. O fundo amarelo simboliza o amadurecimento dos grãos, aparece a máquina colheitadeira enfatizando a importância do setor agrícola. O azul representa o firmamento. No alaranjado, está o nome do município, data de criação do então distrito de Giruá (1927) e também o ano de emancipação política e administrativa (1955).

Mapa do Rio Grande do Sul - Região de Três Coroas
Giruá, RS
474Km de Porto Alegre