Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Início do conteúdo

Poço das Antas


A origem do nome \\\"Poço das Antas\\\" deu-se devido à existência de grande quantidade de antas no local. Contam os moradores do município que, antigamente, as antas viviam nos morros e os caçadores, utilizando cães bravos, faziam com que elas se aproximassem.

Os primeiros imi ... Leia Mais
A origem do nome \\\"Poço das Antas\\\" deu-se devido à existência de grande quantidade de antas no local. Contam os moradores do município que, antigamente, as antas viviam nos morros e os caçadores, utilizando cães bravos, faziam com que elas se aproximassem.

Os primeiros imigrantes de origem alemã, provenientes do Vale do Caí, que se estabeleceram no município, deixaram suas marcas culturais, que prevalecem até hoje.

Uma das primeiras construções a ser erguida foi a escola comunitária. Na época, o professor era escolhido entre os próprios habitantes da comunidade. Paralelamente à educação, a religiosidade também ocupava lugar de destaque.

O município foi emancipado de Salvador do Sul, em 12 de maio de 1988.

CARACTERÍSTICAS

A população total do município era de 1.976 de habitantes, de acordo com a Contagem da População do IBGE (2007).

Sua Área é de 62 km², representando 0.0231% do Estado, 0.011% da Região e 0.0007% de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0.816 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000).

Gentílico: Poçoantense

Ano de Instalação: 1989

Microrregião: Montenegro

Mesorregião: Metropolitana de Porto Alegre

Altitude da Sede: 120m

Distância à Capital: 77,51Km

- Aspectos Físicos
Poço das Antas é um pequeno município do Estado do Rio Grande do Sul, localizado no Vale do Taquari. Possui uma estrutura topográfica em formato de vale.

- Economia
O Setor Primário abrange 83,41% da economia do município. Destacam-se a suinocultura, avicultura e a silvicultura, esta última, na produção de carvão vegetal e lenha. Os minifúndios são uma característica marcante.

Na agricultura, as principais culturas são a acácia negra (produção de carvão vegetal, lenha e casca), o eucalipto, o milho, e a cana-de-açúcar. O cultivo de frutíferas (manga, figo, caqui, uva, abacate), pepino, batatinha e feijão também se destaca.

Na pecuária, o maior destaque está na criação de frangos de corte, seguida da criação de suínos e, em menor escala, o gado de leite.

Quanto à arrecadação, a maior renda bruta vem das integrações de suínos e frangos de corte. O município também está despertando para a criação comercial de peixes e para a apicultura. Há uma agroindústria de doces e conservas para agregar valor às frutíferas e à cultura de pepino.

A atividade comercial oscila em pequenas e médias empresas, voltadas ao consumo básico da população.

O setor industrial vem crescendo dentro da economia do município, principalmente o setor de derivados de madeira (compensados) e calçados.

- Cultura
Os imigrantes traziam consigo o hábito do cultivo de flores e plantas ornamentais nas residências. Ruas, avenidas e pátios estão ornamentadas, alimentadas por floriculturas locais que também as comercializam para os mais diversos pontos.

No segmento cultural estão presentes a dança, a música, o canto de coral e os bailes de Kerb.

A Igreja Matriz e o Moinho de Pedra são pontos turísticos do município. Dentre as características naturais, estão as cascatas, a vegetação abundante e a gruta de índios.

Fonte: IBGE

Autor do Histórico: JONES DOMINGO BIANCHETTI
Mapa do Rio Grande do Sul - Região de Três Coroas
Poço das Antas, RS
122Km de Porto Alegre