Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Ministério do Turismo
Início do conteúdo

São Martinho da Serra

A origem de seu nome é uma homenagem ao Forte \\\"San Martin\\\", da Coroa Espanhola, que com o tratado Santo Ildefonso passou à Coroa Portuguesa.

Surge na história como acampamentos indígenas missioneiros, militares, tropeiros e carreteiros, viajantes da época.

Os índios assim o denominavam: Caá-rô-quê, que quer dizer, \\\"Porteira do Mato\\\".

Caá - guapí - ro - quê, que quer dizer \\\"Porteria Grande do Mato\\\".

Caá - yura, que significa \\\"Boca\\\" o que justifica a origem indígena.

Os espanhóis denominavam de São Martinho de Cima da Serra.

Os primeiros homens brancos a pisarem este chão foram os jesuítas, no ano de 1626, quando fundaram a redução de São Miguel (espanhola), Padres Pedro Romero, Paulo Benevides, Miguel Bertol e Cristóvão de Mendonza trouxeram os primeiros bovinos, cabendo ao Padre Mendonza o título de Patrono das Estâncias Gaúchas.

Em seguida, o gado procriou-se rapidamente, formando as vacarias e despertando o interesse do centro do Brasil que sofria a queda do ciclo da cana-de-açúcar, ouro e café, fazendo surgir ciclo dos tropeiros. Bandeirantes do centro do país incursionaram nesse território, na procura de ouro, caça de índios para escravizá-los e também para arrebanhar gado no farto rebanho do sul.

Em 22 de março de 1756, a Comissão demarcadora de limites comandada por Gomes Freire de Andrade chega ao município e, no dia seguinte, inicia a abertura de uma picada, ligando os Campos de Cima da Serra aos do Litoral, tornando São Martinho ponto obrigatório de passagem e a pousada das expedições militares da época, tropas, carreteiros viajantes, que se alternavam das missões para fronteira e vice-versa.

Mapa do Rio Grande do Sul - Região de Três Coroas
São Martinho da Serra, RS
307Km de Porto Alegre