Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Início do conteúdo

Quevedos


Em 1802, chega, provindo de São Paulo, José de Quevedo de Macedo, em terras na costa do Toropi, denominada de antiga estância de São Domingos, distrito de São Xavier, Província das Missões, pertencente ao povo de São Miguel das Missões.

Descendentes de espanhóis e devoto de ... Leia Mais
Em 1802, chega, provindo de São Paulo, José de Quevedo de Macedo, em terras na costa do Toropi, denominada de antiga estância de São Domingos, distrito de São Xavier, Província das Missões, pertencente ao povo de São Miguel das Missões.

Descendentes de espanhóis e devoto de Nossa Senhora dos Remédios, José Quevedo de Macedo trouxe no bolso do casaco uma imagem de aproximadamente 10 cm, construindo, mais tarde, uma pequena capela de madeira e um altar para a santa, hoje padroeira do município.

Estabeleceu-se com a criação de animais, bovinos e equinos. Trouxe consigo 9 filhos e outros 14, de seu segundo casamento, nasceram nas terras gaúchas ou missioneiras.

Em 1820, foi construída, por seus filhos uma nova capela, de pedra e barro, por seus filhos: \\\"Capela dos Quevedos\\\", existente até hoje. A antiga capela de madeira com o tempo foi se deteriorando e sua base utilizada como cerca de pedra. O cemitério, que existe ainda hoje no município, denominado \\\"cemitério velho\\\", é o mais antigo do município.

Em 1834, as terras de Quevedo passam a pertencer ao recém criado município de Cruz Alta, precisamente ao 2° Distrito de São Martinho.

Em 1842, morre José de Quevedo de Macedo e é enterrado na capelinha, hoje \\\"cemitério velho\\\".

Em 1873, chegam os primeiros imigrantes italianos.

Com a divisão política e a emancipação do município de São Martinho, em 1876, as terras passam a fazer parte deste município até 1901, sendo denominado de Rincão de Quevedos, fazendo parte do então 3° Distrito de São Xavier.

Em 1883, chegam os primeiros imigrantes alemães.

Em 1901, São Martinho é anexado à Vila Rica, atual Júlio de Castilhos e o Rincão dos Quevedos passa a pertencer ao 1° Distrito de Vila Rica.

Em 09 de dezembro de 1913, é criado o 6° Distrito de Vila Rica, com a denominação de Igrejinha. Com a emancipação de Tupanciretã, Igrejinha passa a ser o 5° Distrito.

Em 1938, a denominação de Igrejinha, foi alterada e, por decreto, passe a ser Quevedos em homenagem às famílias descendentes do 1° morador do distrito, Com demarcação das terras decretando a área urbana.

Os meios de transporte vão se atualizando. Surge a linha de ônibus que liga Quevedos a Júlio de Castilhos, em 1950.

Em 1953, ocorre a Fundação do Hospital Nossa Senhora dos Remédios, em 1960, a criação do posto da Brigada Militar e em 1970, fundação do Clube 17 de Maio e em 1974, o Esporte Clube Satélite.

Em 1977, instala-se a Filial da COTRIJUC.

No dia 31 de dezembro, foi fundado o Centro de Tradição Gaúcha Mangueira de Pedra, surgido em assembléia geral dos associados do Clube 17 de Maio, que votaram a favor de sua dissolução, transformando-o em centro de tradições gaúchas.

Alguns fatos importantes para a comunidade:

Em 1980 - Instalação da Unidade Sanitária.

Em 1986 - Instalação do Posto de Combustível.

Em 1987 - Desativado o Hospital Nossa Senhora dos Remédios.

Em 1988 - Assentamento pelo governo estadual de 19 famílias na Paina.

Em 1989 - Criado o grupo de saúde para melhor conhecer e fazer uso de plantas medicinais, com assistência à comunidade.

Em 1990 - Inicia-se o processo emancipacionista do município.

Em 1992 - Criação do município, através da Lei Estadual n° 9.89 de 20 de março do mesmo ano.

Em 1993 - Instalado o Ambulatório Municipal,no prédio do antigo hospital.

Em 1993 - Início da abertura de novas estradas de acesso e melhoramento das existentes.

A partir de 1993, implantados nas ruas a iluminação pública e o projeto de paisagismo da praça central do município.

Em 1994 - Ampliação do prédio da Prefeitura Municipal.

Em 1995 - Informatização da Administração Pública Municipal.

Em 1996 - Criação da Biblioteca Pública Municipal e instalação do museu do município.

Em 1998 - Primeiras casas populares do município.

Em 2006 - PIB do município cresce 360% desde sua emancipação, devido, principalmente, ao aumento da produção da soja.

Com a emancipação de Quevedos, em 1992, começam a tomar forma as estratégias de desenvolvimento do município.

Ponto de destaque é a preocupação com a abertura de novas estradas e a recuperação das existentes, uma vez que, com a facilidade de acesso, as possibilidades de crescimento econômico do município são maiores.

Até os dias atuais, não há estradas de acesso ao município asfaltadas.
Mapa do Rio Grande do Sul - Região de Três Coroas
Quevedos, RS
382Km de Porto Alegre